Páginas

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Na Sala Futura contando Histórias


Nos dias 03 e 10 de agosto foi realizado com os alunos das turmas quarto e quinto ano da Escola Municipal Jornalista Brito Broca a aula passeio a Sala Futura que fica na Fundação São Joaquim próximo ao morro do Borel na Tijuca. Podemos contar com o apóio das professoras e agentes ambientais Jaciara (Borel) e Claudio (Formiga) que também é componente da Folia de Reis A Brilhante Estrela do Oriente.




Os Alunos foram bem recebidos por nossa parceira Vânia responsável pelo espaço da Sala Futura, passamos um vídeo que conta a história do carnaval, muito característico por fazer parte da história no morro da Formiga onde fica a sede do GRESE Império da Tijuca, após o vídeo conversamos com os estudantes sobre a influência do samba para o morro da formiga, muitos deles já conheciam a Escola de Samba por desfilarem ou possuírem familiares que desfilam.




Após o vídeo sobre o carnaval, a professora Patrícia do quinto ano e o Claudio reconhecido por fazer parte da Folia de Reis, contaram aos estudantes um pouco sobre a história da Folia de Reis, sua composição, origem e como ela foi trazida por imigrantes mineiros até o morro da Formiga. Além disso, o Claudio passou um vídeo onde acontecia o encontro entre duas Folias. Os alunos perceberam que tanto o Samba quanto a Folia de Reis fazem parte da história da comunidade em que eles moram.




No final da aula passeio os estudantes cantaram um verso e dançaram como um palhaço da Folia de Reis.
Assim continuamos cooperando para o desenvolvimento da trilha educativa história do morro da Formiga.








segunda-feira, 6 de agosto de 2012

AULA PASSEIO À FEIRA LIVRE DO BAIRRO



No dia 06 de julho os alunos das turmas 1401, 1501 e 1403 participaram da aula passeio realizada na feira livre que acontece todas às sextas-feiras no bairro da tijuca entre a Ruas Garibalde e Av. Maracaná.
A cada barraca uma novidade, curiosos os alunos anotavam os nomes dos produtos e seus preços, com a proposta de realizarem trabalhos junto com os pelos professores.




 A presença dos alunos na feira foi uma novidade para muitos, palavras de incentivo por parte de quem passava eram direcionadas aos alunos e professores “se toda escola realiza-se essas (aulas passeio) a educação seria melhor” os feirantes interagiam com os alunos que perguntavam o tempo todo “moço(a) o que é isso?” “quanto custa?” e assim faziam suas anotações, a pesquisa foi direcionada por cada um de acordo com seu desejo e busca por saber.



Os alunos foram bem recebidos pelo senhor italiano, dono de uma das barracas de peixes da feira, ele fez questão de explicar as espécies de peixes que eram apontadas pelos alunos. Curioso o feirante queria saber sobre o projeto que foi explicado pelo GP Thiago Sobral, na despedida elogiou o trabalho realizado pelo Bairro Educador junto com a Escola Municipal Jornalista Brito Broca.


Dando continuidade à aula passeio, levamos os alunos a Praça Xavier de Brito também conhecida como praça dos cavalinhos, muito famosa no bairro da tijuca, ali estava acontecendo uma atividade direcionada para 3ª idade, mas isso não impediu a participação dos alunos que logo se apropriaram do espaço.


Acreditamos que a participação dos alunos nessa atividade proporcionou uma nova experiência de aprendizado, e um olhar diferenciado por parte dos alunos e dos feirantes gerando apropriação do bairro. 



sexta-feira, 29 de junho de 2012

Trilha da Turma 1401 com parceria da Ecobé

Os estudantes da turma 1401 da Escola Municipal Jornalista Brito Broca, realizaram na manhã do dia 29 de julho de 2012 a trilha educativa em parceria com a Ecobé e Bairro Educador onde identificaram e exploraram algo novo.






O parceiro da Ecobé apresentou aos estudantes um aparelho chamado Higrômetro (utilizado para medir a umidade do ar) podendo ser observado pela professora a aula que foi dada sobre tempo, clima e umidade.




Logo após a apresentação, os estudantes foram convidados a explorarem a floresta, e os sinais que se encontram pela trilha se apresentavam, assim como as histórias sobre a floresta contada pelo parceiro da Ecobé.





Aos poucos o que foi passado na sala de aula veio aos olhos dos estudantes que começaram a assimilar os conceitos do ciclo da vida com o contato com a natureza e o que ela apresentava a cada passo dado pelos estudantes, muitas perguntas e uma vontade de explorar cada vez mais a floresta que o cercavam.




Chegamos à cachoeira, um lugar onde a natureza foi escutada, não estávamos sozinhos. Há muita vida na floresta. Além disso, cada um pode escolher uma rocha que cabia na palma da sua mão.  Cada uma destas rochas tinham características próprias devido aos minerais que são apresentados nelas, e possuem formas onduladas por causa do atrito das rochas com a água.


terça-feira, 22 de maio de 2012




Aprendizado no Centro Cultural Banco do Brasil


O Bairro Educador em conjunto com a Escola Municipal Jornalista Brito Broca buscando atingirem o objetivo de integração e articulação dos potenciais educativos para além da sala de aula, além do desenvolvimento integral levaram os alunos do 5º ano para uma visitação ao Centro Cultural Banco do Brasil, no dia 10 de maio, pela manhã.


Com o ônibus disponibilizado pelo próprio CCBB os alunos tiveram a oportunidade de conhecer mais um pouco dos espaços culturais da cidade do Rio de Janeiro, buscando dar forma e divulgar os valores culturais que dinamizam a aprendizagem e a sociedade. Neste sentido, é necessário se destacar a importância de tal iniciativa, inclusive como um meio de democratização do acesso à cultura.



No primeiro momento, através de dois mediadores do CCBB Educativo, o grupo assistiu a uma apresentação de “contação de histórias”, onde eles puderam interagir de forma lúdica com os atores e seus contos diversos. A resposta foi muito positiva, inclusive sendo percebida nas risadas, falas e momentos de concentração.



Além desta atividade, os educandos visitaram as exposições Galeria de Valores e O Banco do Brasil e Sua História, os quais são,respectivamente, um espaço interativo que conta a história da moeda, no Brasil e no mundo e uma exposição que conta a História do Banco do Brasil de forma cronológica, num paralelo com a história econômica e financeira do País. Isto proporcionou uma viagem no tempo, surpresa com os objetos antigos e questionamentos. Estimulando, assim, o desenvolvimento cognitivo, da imaginação e da sensibilidade. 



Desta forma, acreditamos que na contribuição para mais uma etapa desta parceria, a fim de proporcionar um elemento a mais no processo ensino-aprendizagem, dentro e fora da escola.


segunda-feira, 3 de outubro de 2011

A Trilha Educativa de Folia de Reis está dando os seus passos.


As Professoras Marlene de Azevedo e Patrícia Pereira em parceria com os Cientistas do Amanhã e Bairro Educador realizaram uma experiência que está ligada tanto ao conteúdo de ciências naturais quanto as sociais.


Elas propuseram aos alunos que fizessem de jornal velho lindas mascaras de papel marche.


Essa experiência serviu para demonstrar as reações químicas que acontecem no contato de papel picado embebido na água, coado e depois misturado com cola e gesso.

Formou-se uma massa que foi moldada no formato de uma mascara.
As pinturas das mascaras foram inspirados na mascara do palhaço da folia de Reis que é o tema da Trilha Educativa que está sendo trabalhada com essas turmas.
Confira como essas experiências foram sabiamente divertidas:


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dia do Folclore: Grupo Bate-Lata põe a escola para dançar no ritmo da Folia de Reis.

No dia 26 de agosto, uma sexta feria, a E.M Jornalista Brito Broca dedicou ao dia do Folclore.
Para integrar a esta atividade, o porjeto Bairro Educador, convidou o grupo Bate-Lata, que fez uma representação do folclore que é mais presente na comunidade da Formiga, a Folia de Reis. Os dois turmos, manhã e tarde, foram contemplados com a apresentação que sacudiu a escola ao som da Folia.


O Grupo Bate-lata, é composto por ex-alunos da escola, que estudam, atualmente, na E.M. Soares Pereira.
Eles ensaiam semanalmente na escola onde estudam, sob a direção artisitica da prof. Claudia Bosco.



A apresentação foi um secesso! Os alunos ficaram eufóricos com a Folia. Nesse dia, ficou muito explicito para quem não mora na formiga  de como essa cultura popularé viva e presente na vida dessas crianças.





O retorno de ex-alunos na escola foi gratificante, ver os meninos que estudaram quando pequeninos e agora maiores e ainda produzindo cultura é algo que se dar orgulho de ver. A professora Ana Beatriz, encontrou algumas fotos guardadas da época que eles estudavam na Brito Broca e mostrou para eles.


Neste dia, pudemos perceber como a cultura local é um importante aliado no desenvolvimento de projetos pedagógicos. E como temos que apreender sobre o folclore, não só aquele que foi um saber popular orientador de muitas gerações passadas, mas também aquele que está sendo vivido e construído junto com as novas gerações.

"A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria." Paulo Freire






terça-feira, 23 de agosto de 2011

Turma 1301 vai ao passeio-aula na Ecobé.

video

No dia 15/08/2011, a turma 1301 foi ao passeio-aula na Ecobé, onde tiveram uma aula de biologia.
Antes de tudo esse dia foi um dia de muito aprendizado, diversos conteúdos de ciências naturais que estão sendo desenvolvidos dentro de sala de aula foram revistos através da experimentação e observação proporcionada pelo passeio-aula na Ecobé. Dentre os muitos elementos da fauna e flora observados destacamos o minhocário, aquário, a horta, o jacaré, a rã albina.
A aluna Leandra experimentou ser uma cobra, sendo enrolada com uma faixa por todo o seu corpo, dificultando sua mobilidade, visão e audição, justamente para simular como é ser uma cobra, logo em seguida, ela foram apresentados a cobra jibóia.
Ao retornamos à escola, a professora Marlene de Azevedo orientou que os alunos escrevessem como foi este dia. O aluno Leonardo escreveu: “Eu gostei quando nós botamos as mãos na jibóia. Eu aprendi que a cobra é surda e ela consegue sentir o gosto com as duas parte da língua, se o gosto tiver para lá ela vai para lá e se for para o outro lado ela vai para o outro lado e se tiver no meio ela vai reto"
Este passeio aula faz parte de mais uma etapa da Trilha Educativa  "Sociedade, Ciências naturais e sociais” que vem sendo desenvolvida com as turmas de 3°no na Escola M. Jornalista Brito Broca pelo  projeto Bairro Educador.